Guardando moedas

Saiba quais empresas devem pagar os maiores dividendos em 2019

09 JAN, 2019 / POR: GRAZIELI BINKOWSKI

Bancos e Companhias de Energia Elétrica devem ser as principais pagadoras de dividendos neste ano. Conforme projeção da consultoria Economática, em uma lista com 23 ações que poderão remunerar os acionistas com Dividend Yield acima de 6% em 2019, cinco são de instituições financeiras e quatro de empresas de energia. Outros 14 segmentos têm uma ação cada.

"O cálculo foi feito considerando o preço da ação no último dia de 2018 e o mesmo volume de dividendos e juro sobre capital próprio (JCP) distribuídos pela ação no ano passado", explica Einar Rivero, gerente de Relacionamento Institucional da Economatica.

A ação com melhor projeção de DY é a da Transmissão Paulista PN. O lucro da empresa em 2017 foi de R$ 1,36 bilhão, e nos nove primeiros meses de 2018, de 1,17 bilhão. No ano passado, a organização remunerou o seu acionista com dividendos e JCP em 18,78%.

"Considerando que a companhia registre, em 2018, lucro igual ou superior ao de 2017 e que mantenha a política de distribuição de dividendos, o DY projetado para este ano é de 18,17%", aponta Rivero.

Em seguida na lista vêm a QGEP Part ON, que atua no setor de exploração, refino e distribuição, com um potencial de DY em 16,53%, a Taesa UNT N2 (Energia Elétrica), com DY de 11,81%, a Engie Brasil ON, com DY de 10,51%, a Telef Brasil PN, de Telecomunicações, com DY de 8,91%, e a MRV Edificações ON, com DY de 8,33%.

Entre os bancos, as melhores possibilidades de pagamento de dividendos e juros são de Itaúsa PN, com índice de 7,39%, Itaú Unibanco ON, com DY de 7,09%, ABC Brasil PN 6,35% e Banrisul PNB 6,07%.

Para chegar à lista, a Economática elencou alguns critérios: analisou empresas com volume financeiro médio diário em 2018 superior a R$ 5 milhões/dia, que tenham registrado lucro em 2017 e nos primeiros nove meses do ano passado e que a ação tenha distribuído dividendos em 2018.

"O levantamento considera metodologia 100% quantitativa, então é recomendada uma análise mais detalhada das empresas antes de efetuar qualquer investimento", alerta Rivero.

No início de 2018, a Economática havia realizado projeção semelhante: das 16 ações com potencial de serem boas pagadoras, somente quatro não atingiram o DY superior a 5%. A ação que melhor remunerou entre as ações listadas naquele ano foi a BB Seguridade ON, com 11,22% de Dividend Yield. O papel que era apontado com o maior DY, Eztec ON, registrou o menor retorno ao acionista da lista, com 2,06%. Das 16 ações analisadas, quatro registram desvalorização em 2018, sendo a Smiles ON com queda com 39,31% na cotação.



Veja mais: