Bitcoin

Passo a passo para investir em Bitcoin

PUBLIEDITORIAL / 29 JAN, 2019 / POR: SERGIO DIAS

As criptomoedas começaram em 31 de outubro de 2008, data de lançamento do famoso Bitcoin. Existe uma pequena controvérsia a respeito de quando exatamente foi lançada a primeira moeda digital, contudo, podemos afirmar que investir em Bitcoin foi uma ótima ideia!

Ao mesmo tempo que parece muito promissor ter alguns Bitcoins em sua carteira virtual, muitas pessoas não sabem como é simples dar o primeiro passo para que isso aconteça. Se você também faz parte do grupo de indivíduos que não sabem nem por onde começar a investir em Bitcoin, continue lendo esse texto, falaremos tudo sobre esse assunto!

Como começar a investir em Bitcoin

Enriquecer com Bitcoin não é tão simples assim! Contudo, você poderá fazer investimentos muito inteligentes usando esse conhecimento.

O que é o bitcoin

Primeiro, você tem que entender a característica principal da criptomoeda. Esta é baseada em uma das tecnologias mais seguras do mundo, o Blockchain ou “protocolo da confiança” em que o principal fator de segurança é a descentralização dos dados.

Ademais o livro-razão que registra todas as transações dentro de um mercado, ou seja, qualquer indivíduo do mundo pode realizar uma auditoria do sistema.

O passo a passo para começar a investir

1) Crie uma carteira virtual

Mesmo que o ativo seja completamente on-line, ainda assim é necessário ter onde armazená-las. Dessa forma, antes mesmo de comprar, o primeiro passo a ser feito é escolher e criar uma carteira virtual.

A carteira virtual funciona de forma muito semelhante a uma conta de banco, facilitando todas as transações de compra, venda e armazenamento. Ressaltamos para escolhê-la com calma, levando em consideração os tipos de carteira e suas vantagens nos quesitos segurança e versatilidade.


2) Vincular a uma conta de banco tradicional

Uma vez que a sua carteira de Bitcoin esteja criada e operante, o próximo passo é vinculá-la a sua conta bancária, com o objetivo de comprar os seus primeiros Bitcoins.

A fins de comparação, imagine que você está fazendo uma compra diretamente no débito de sua conta corrente. Sendo assim, tenha muita atenção de onde você está comprando as suas criptomoedas e passe muito longe de sites duvidosos.


3) A compra do Bitcoin

Normalmente, a própria carteira já tem um botão para comprar o Bitcoin. Porém, caso não tenha, leve em consideração as dicas acima, evitando contato com indivíduos mal-intencionados.

Na hora de comprar, talvez a coisa mais importante seja observar a cotação da criptomoeda naquele momento exato. Lembre-se que essa é uma moeda virtual, sendo assim, está sujeita a constantes mudanças a depender da lei do mercado.

Esse aspecto fica claro quando colocamos que 1 BTC (Bitcoin), em janeiro de 2013 valia cerca de US$ 13, enquanto em novembro do mesmo ano, chegou a US$ 1.000,00. Sortudo de quem investiu nessa época!


4) Usando os seus Bitcoins

Cada vez mais vemos estabelecimentos preparados para usar as criptomoedas. Muitas carteiras contam com aplicativos para você gerenciar os seus ativos em moedas virtuais e utilizar para comprar produtos ou serviços onde quer que sejam aceitas.

Outra forma de usar os bitcoins são justamente pela troca. Contudo, é sempre bom ter em mente que podem não ser processos tão imediatos, tendo em vista que um intermediador contém todos os ativos até a verificação dos usuários.


5) Vendendo os Bitcoins

Para vender os seus Bitcoins é necessário criar uma conta de vendedor com a mesma identidade. Depois disso, o basta colocar uma ordem de venda na plataforma em que a venda irá acontecer.

Uma vez que a ordem é indexada a plataforma irá intermediar e uma ordem de compra de valor compatível é encontrada, a transação é realizada no mesmo instante. E não sendo o caso, ficará pendente até encontrar uma oferta compatível.

Pronto para investir?

Depois de todas essas dicas, está pronto para investir em Bitcoin? Continue lendo o nosso blog e esteja sempre informado sobre criptomoedas no geral.


Autor

Sergio Dias

Economista com pós-graduação em gerência de projetos e especialização em administração de empresas; consultor de empresas, roteirista, palestrante e instrutor; sócio da Sdias Consultoria Ltda (fundada em 1999); prestador de serviços de consultoria no SEBRAE/RJ, nas áreas de gestão da inovação e planejamento estratégico. Sérgio Dias também é consultor e facilitador de cursos de inovação na FIRJAN e na ANPEI. É vice-presidente da ASSESPRO-RJ, membro do Conselho Empresarial de Inovação da Associação Comercial do Rio de Janeiro e integrou o grupo de trabalho da prefeitura para elaboração do Planejamento Estratégico da Cidade do Rio de Janeiro e as missões de negócios ao Panamá, Costa Rica, Portugal e Espanha pelo Centro Internacional de Negócios da FIRJAN.
Veja mais: