Agência da Previdência Social

Reforma da Previdência - Falhas na comunicação do Governo não devem impedir aprovação

18 MAR, 2019 / POR: GUERATTO PRESS

"As dificuldades nessa negociação geram uma oscilação no mercado financeiro que por enquanto botam em espera as expectativas positivas sobre a economia".

A Reforma da Previdência parece mais difícil de sair do que o previsto pelo Governo e pelas expectativas do mercado. Declarações do Presidente Jair Bolsonaro sobre a necessidade de rever alguns pontos, tornando a Reforma mais branda podem representar uma quebra no que era esperado para que a economia brasileira se recupere. Esse cenário onde se tem alguns ruídos na comunicação traz algumas incertezas sobre quais os reais pontos da Reforma que serão abordados e como alguns setores do mercado de ações responderão a essas negociações.

O Analista da Nova Futura Investimentos, Alexandre Faturi, comentou sobre este cenário; ele vê a Reforma da Previdência como fundamental no cenário criado com a eleição do Presidente, embora as dificuldades na aprovação repercutam negativamente na Bolsa.

"É verdade que a atual comunicação do Governo e a incerteza política geram volatilidade no mercado acionário e nos juros, impactando negativamente o desempenho das ações, sobretudo de empresas estatais, no curto prazo. Mas ainda acreditamos na aprovação da Reforma da Previdência, considerada como o pilar de nosso cenário base. O pior caminho deve ser evitado pelo Governo, visto a necessidade da Reforma e a pressão realizada por diversos agentes econômicos", diz Alexandre.

Dessa forma, já se vê uma pressão maior para que essas falhas na comunicação do Governo não prejudiquem muito a capacidade política de negociação da Reforma. As dificuldades nessa negociação, ou até mesmo a demora com a sua aprovação, geram uma oscilação no mercado financeiro que por enquanto botam em espera as expectativas positivas sobre a economia. Apesar disso, a visão sobre futuro do cenário econômico é positiva, com a Reforma da Previdência sendo aguardada como principal medida política para o ajuste das contas e melhoria de desempenho dos mercados.

Sobre a Nova Futura Investimentos
Sócia-fundadora da BM&Bovespa, a Nova Futura Investimentos, foi fundada em 1983, atua nos mercados de commodities, renda fixa, renda variável e seguros. Com presença nacional, a instituição financeira conta com 21 escritórios espalhados por diversas cidades do país. Ao longo de mais de três décadas de existência, se consolidou como uma das maiores e mais independentes casas de investimentos do Brasil.
Com tradição no mercado institucional, vem se tornando referência no varejo, oferecendo a mesma qualidade já ofertada ao mundo empresarial agora também para pessoas físicas. Em 2017, confirmando a tradição de excelência, a corretora recebeu o selo Nonresident Investor Broker, que reconhece a estrutura organizacional e tecnológica especializada na prospecção de clientes, prestação de serviços de atendimento consultivo assim como execução de ordens e distribuição de produtos da BM&FBovespa para investidores não residentes.


Gueratto Press



Veja mais: