principais taxas juros

Principais taxas de juros utilizadas pelo mercado

14 DEZ, 2018 / POR: ACIONISTA.COM.BR

As taxas de juros são uma maneira de regular a oferta de dinheiro no mercado, assim como o custo da moeda na economia, desta forma, colabora para o controle da inflação. Os níveis das taxas são consequência de resultados econômicos, tais como desemprego, inflação, recessão, etc.

Ou seja, o que são as taxas de juros e como funcionam os investimentos atrelados a elas?

É tudo aquilo que podemos acrescentar a um valor; dependendo das condições em que é ofertado, das demandas e do grau de risco e liquidez da economia; taxas que podem ser pós-fixadas ou pré-fixadas.

As pré-fixadas, como já diz o nome, são definidas no ato da operação, portanto você, antecipadamente, já sabe o valor de resgate na data estipulada, independente da oscilação da inflação ou outros fatores que possam alterar as taxas.

As pós-fixadas você só saberá o valor de resgate no dia do vencimento, portanto estão sujeitas a oscilações no decorrer do investimento (diariamente). Investimentos pós-fixados rendem juros + “correção monetária”.

Alguns tipos de taxas:

TR – Taxa Referencial: é a taxa que define o rendimento das Cadernetas de Poupança e dos empréstimos do Crédito Rural e do SFH (Sistema Financeiro da Habitação). Todos os dias ela é calculada e divulgada pelo Banco Central.

Taxa Selic – é a taxa básica da economia. Calculada pela taxa média ajustada dos financiamentos diários lastreados em títulos do governo federal.

Taxa CDI – Certificado de Depósito Interbancário: são os títulos de emissão das instituições financeiras, que lastreiam as operações do mercado interbancário; ou seja, a taxa CDI é a média dos empréstimos feitos entre bancos para um dia.

Estar atento a estas taxas de juros e em como o governo e a economia estão se comportando pode ajudá-lo a decidir sobre o melhor investimento, tanto para decidir qual o melhor título de renda fixa do momento ou se o momento está adequado para partir para os investimentos de renda variável, expondo-se mais ao risco, lembrando que sempre a melhor sugestão para se investir é que você consiga diversificar, desta forma você se protegerá diante de algum eventual contratempo.



Últimas Matérias da Temporda