Gráficos

IBC-Br eleva apostas em corte na Selic

13 JUN, 2019 / POR: GUERATTO PRESS/NOVA FUTURA INVESTIMENTOS*

Confira a análise do economista-chefe da Nova Futura Investimentos, Pedro Paulo Silveira.

O BC divulgou hoje o seu IBC-Br e ele veio em queda de 0,47%, bem abaixo da mediana das estimativas coletadas pelo Broadcast, de -0,12%. Esse número, junto com outros indicadores, como produção industrial, varejo e serviços do IBGE e de confiança da FGV, mostra que o primeiro mês do segundo trimestre enterra as chances de uma recuperação significativa. É muito provável que o PIB do segundo trimestre fique muito perto de zero, aproximando-se dele pelo lado negativo. Seria o terceiro trimestre consecutivo de crescimento muito baixo, com chance de abrir uma recessão técnica, caso seja um número negativo. A inflação corrente já está em queda forte, como mostram os índices, tanto os ponta a ponta, como o IPCA de maio divulgado na semana passada, em 0,13%. Com a desaceleração da atividade se confirmando e, talvez, se acelerando, as chances do Copom promover um novo ciclo de queda da taxa SELIC aumentam. Provavelmente o BC mantenha os juros inalterados na semana que vem, introduzindo em seu comunicado um sinal para o início de novas quedas a partir de julho ou agosto. Reduzimos a SELIC para o final de 2019 para 5,75% e acreditamos que o IBC-Br de hoje confirme essa aposta. .
O Ibovespa caiu novamente na abertura, seguindo o exterior, resultando em mais uma semana de alta. Essa é a quarta semana consecutiva de alta do índice, desde o seu mínimo de 90 mil pontos, na semana encerrada em 10 de maio. O dólar acompanha o mercado global, subindo 0,8%, negociado a R$ 3,885 no futuro. No exterior, as bolsas continuam caindo, agora com os resultados da produção industrial e investimentos em ativos fixos de maio, na China. A desaceleração da economia chinesa afeta a economia global e as bolsas reagem com queda. O DAX de Frankfurt cai 0,81% e o S&P500 futuro cai 0,5%. A inclinação dos juros americanos voltou para -11 bps. As treasuries americanas estão saindo a 2,08% e as alemãs a -0,26%. Na semana que vem o FED nova reunião do FOMC e as apostas em queda dos fed funds. Os juros de 3 meses estão em 2,18%, refletindo a percepção de que os juros realmente cairão.

*Sobre a Nova Futura Investimentos
Sócia-fundadora da BM&Bovespa, a Nova Futura Investimentos, foi fundada em 1983, atua nos mercados de commodities, renda fixa, renda variável e seguros. Com presença nacional, a instituição financeira conta com 21 escritórios espalhados por diversas cidades do país. Ao longo de mais de três décadas de existência, se consolidou como uma das maiores e mais independentes casas de investimentos do Brasil.
Com tradição no mercado institucional, vem se tornando referência no varejo, oferecendo a mesma qualidade já ofertada ao mundo empresarial agora também para pessoas físicas. Em 2017, confirmando a tradição de excelência, a corretora recebeu o selo Nonresident Investor Broker, que reconhece a estrutura organizacional e tecnológica especializada na prospecção de clientes, prestação de serviços de atendimento consultivo assim como execução de ordens e distribuição de produtos da BM&FBovespa para investidores não residentes.


Gueratto Press