Dólar

Por que o dólar só caiu depois que Bolsonaro assumiu?

10 JAN, 2019 / POR: GUERATTO PRESS

"O mercado financeiro sempre se antecipa ao fato e precifica antes os ativos. Mas hoje temos um cenário diferente", explica Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital.

Mesmo após a vitória de Bolsonaro a moeda americana voltou a subir. Isso porque antes mesmo da eleição do segundo turno o mercado financeiro já dava como certa a vitória do candidato e se antecipou, ou seja, derrubou a cotação do dólar. Quando a vitória se concretizou ocorreu uma correção nos preços. Ainda logo no segundo dia do governo, a moeda abriu instável, pois uma declaração do presidente ao SBT Brasil, falando sobre a Reforma da Previdência, deixou o mercado frustrado. Ele declarou a idade mínima para aposentadoria de 62 para homens e 57 para mulheres, o que significa uma reforma mais branda comparada ao do ex-presidente Michel Temer onde, o teto seria de 65 anos.

Mesmo com essas declarações, o Ibovespa está batendo recorde atrás de recorde, acima de 93 mil pontos, algo nunca visto na história, e a cotação do dólar está abaixo de R$ 3,70.

"O mercado sabia previamente muitas medidas que o novo governo. Porém, todos os dias existe um anúncio novo de corte de gastos, ajustes e geração de receita. O investidor teve uma surpresa positiva com o início do novo governo e a sensação de que realmente haverá uma política dura focada na retomada econômica. Isso explica as constantes altas do mercado de ações e a derrubada frequente da moeda americana. Estamos voltando a ter credibilidade", afirma Fernando Bergallo, Diretor de Câmbio da FB Capital.

Para o especialista, o dólar deve continuar sua trajetória de queda e deve acelerar assim que a reforma da previdência for aprovada. O mercado financeiro sempre se antecipa ao fato e precifica antes os ativos. Mas hoje temos um cenário diferente.

"O grande teste do Brasil é a reforma da previdência. É isso que o investidor estrangeiro espera para sentir uma plena confiança. Teremos em breve um dólar próximo de R$ 3,45 e com a aprovação da reforma poderemos chegar a patamares próximos de R$ 3,20", finaliza.

Gueratto Press



Veja mais: