Investidor na corda bamba

Entenda como diminuir os riscos nos investimentos para poder pensar nos lucros

2019 / POR: ACIONISTA.COM.BR

Toda vez que você investe provavelmente você deve pensar se este é o melhor a se fazer ou se há outras opções que talvez sejam mais rentáveis, independe do perfil de investir que tenha. Portanto aqui vai uma dica que pode ajudar você a pensar nos lucros e diminuir sua exposição ao risco: DIVERSIFIQUE! Você provavelmente já ouviu a frase "nunca bote todos os ovos numa mesma cesta"; Nossa sugestão, aplica isto em sua vida!

Mas o que exatamente é isso?

O maior desafio dos mercados e investidores é combinar a máxima rentabilidade com baixo risco. Tudo começa com estratégia e plano; O que você quer lá na frente? Viajar? Compra um imóvel? Carro? Viver de renda?

Trançando estes objetivos você poderá ajustar-se a diferentes modelos de investimentos, podendo combinar em seu portfólio, por exemplo, aplicações de renda fixa com renda variável no qual uma visa proteger e outra arriscar. Outro exemplo interessante é dentro do mercado de renda variável (na Bolsa de Valores) combinar aplicações em empresas menos voláteis de longo prazo com boa perspectiva futura e que distribuem proventos, visando proteção de carteira; e em busca de retorno no curto prazo ou até lucros maiores o investimento no setor de alta volatilidade. Para aqueles que gostam de investir só em fundos, também é possível, diversificando-os entre os fundos mais conservadores que visam acompanhar algum indicador (benchmark) e os mais arrojados que buscam sempre superar o benchmark.

*Quer saber mais sobre o que é benchmark? Confira nossa página Conceitos de A à Z, muitas palavras e jargões de mercado para manter você por dentro do que mais se fala no mundo dos investimentos.

Opções de diversificação são muitas, mais adiante, ao longo da temporada, vamos abordar vários temas para ajudar você a investir melhor e conhecer melhor as modalidades de investimentos.


Se você ainda quer mais dicas de diversificação, aqui vão 3 grandes fases que envolvem a avaliação de carteira de investimentos:

1° - Analise os títulos: isto é, confira tudo que há disponível no mercado dentro do que você pode investir, cuidando sempre a rentabilidade, taxas, juros, prazos e imposto;

2° - Analise o portfólio: organize quanto você irá destinar para cada item de sua preferência de modo que permita proteger-se contra eventual contratempo e arriscar-se sem sofrer fortes consequências;

3° - Escolha de ativos: a combinação de ativos é a cereja do bolo, dentre várias opções que há no mercado, escolha aquela que possa manter você dentro de seus padrões de riscos e atenda sua perspectiva de retorno. Isto irá permitir você dormir tranquilo sabendo que seu dinheiro está onde você acredita que é o melhor lugar para alcançar seus objetivos.


Portanto escolha investimentos que você conheça, DIVERSIFIQUE e esteja sempre atrás de novas oportunidades. Já dizia Benjamin Franklin:

"Conhecimento rende sempre os melhores juros".


Outras Matérias: