renda retorno

Risco e Retorno: o que considerar para investir com segurança

2019 / POR: ACIONISTA.COM.BR

Ter claro entendimento sobre a relação entre risco e retorno pode contribuir para que você evite frustrações nos investimentos. Muitas vezes, no portal Acionista.com.br, somos questionados: “qual o melhor investimento para lucrar muito sem correr riscos?”.

Lamentavelmente grandes rentabilidades sem correr riscos não são possíveis, porém não significa que você deva abrir mão da segurança para ter sucesso nos investimentos. Nas próximas linhas vamos explicar isso com mais detalhes...mas saiba, conhecer os investimentos e definir metas coerentes é o ponto de partida para conduzir seus investimentos com tranquilidade.

Todo investidor deve escolher as aplicações que combinam o menor risco possível e o maior retorno possível. Logicamente quanto maior/menor o risco maior/menor o retorno esperado.

Por um lado o que se considera “taxa livre de risco” é geralmente representado por títulos do governo (por apresentarem baixo risco de inadimplência); sendo assim a Selic ou o CDI são as taxas “livres de risco”.

Por outro lado, investimentos que elevam as taxas de risco significam que o grau de incerteza para o retorno esperado aumenta, no qual envolve aplicações em fundos de investimentos, ações, títulos privados, dólar, derivativos etc.

Basicamente, se você anda muito preocupado ou ansioso demais sobre seus investimentos podem ser dois sinais a se considerar: (1) provavelmente sua exposição quanto ao risco está alta, considere reduzi-la ou analisar melhor para conseguir dormir tranquilo a noite; (2) busque estudar mais sobre este investimento que suga suas atenções, descubra os reais riscos e as reais possibilidades para estar consciente de onde está o seu dinheiro, muitas vezes preocupações aparecem quando se percorre um terreno desconhecido.

Considere o principal conceito (e muito falado em nossos artigos da temporada de riscos): Diversificação. Significa combinar investimentos/ativos com características diferentes, pois tendem a ter retornos diferentes e seguir distintas tendências. A escolha das aplicações depende do seu perfil de investidor capaz de colaborar para determinar o nível de risco que você aceita correr.

Igualmente, defendemos fortemente, que a melhor estratégia para diminuir os riscos é conhecer bastante o investimento que você pretende colocar seu dinheiro. Até mesmo os títulos públicos, aqueles “livres de risco”, pois apesar de possuírem baixo risco existem diferentes opções e rentabilidade de acordo com o título que for escolhido.



Outras Matérias: