Gráfico da Bovespa

Investidor precisa voltar a pensar em investir na bolsa de valores e rápido

29 OUT, 2018 / POR: FABRIZIO GUERATTO/GUERATTO PRESS

                                   

"Economistas começam a prever o Ibovespa batendo 130 mil pontos já em 2019", diz o Educador Financeiro.


Neste domingo, dia 28 de setembro de 2018, a maioria dos brasileiros votaram em Jair Bolsonaro, ex-candidato pelo PSL, dando a ele o cargo de futuro Presidente do Brasil. O eleito toma posse no dia 1° de janeiro de 2019, mas já nessa semana inicia-se o governo de transição, no qual focará, muito provavelmente, na questão econômica. Durante todo o período de segundo turno das eleições a Bolsa de Valores seguia um movimento de valorização, tendo em vista o seu caráter liberal e isso se concretizou com sua vitória e causou um crescimento exponencial das ações.

Mesmo com esse índice positivo o investidor precisa ter cuidado e saber onde e como deve se comportar num momento de alta. O Educador Financeiro do Canal 1Bilhão, Fabrizio Gueratto, explica que quando se aplica capital é importante que se faça com diversificação e neste processo o risco faz parte, visando uma valorização dos investimentos.

"Entretanto o brasileiro acostumado a querer sempre ganhar fica tentando acertar o investimento da moda. Agora, devem começar a surgir diversas notícias de recordes do Ibovespa, economistas começam a prever ele batendo 130 mil pontos já em 2019. Isso significa que o investidor deve sempre ter renda variável na sua carteira e em momentos de expectativa positiva, aumentar este percentual", diz o Educador Financeiro.

Fabrizio Gueratto também destaca que quando o assunto é dinheiro a parte emocional não deve influenciar.

"As pessoas querem uma segurança emocional ao investir. Quando a bolsa está em alta e apresenta recordes constantes de valorização, as notícias são usadas como escudo para a tomada de decisão sobre a melhor decisão de investimento. Em geral, no momento errado, quando o valor da Bolsa de Valores já está alto ou próximo do seu teto. Precisamos entender que o correto é investir na baixa e vender na alta. O Ibovespa ainda está muito desvalorizado em função da última crise e tem grande margem para valorizar. Com a vitória de Bolsonaro, que pretende fazer um governo liberal, com privatizações e reformas, as ações, principalmente das estatais devem apresentar forte valorização nos últimos meses. O investidor que já possui a sua reserva emergencial que equivale a 12 meses do seu custo de vida, precisa ter Bolsa de Valores na sua carteira de investimento e aquele que já possui precisa elevar o seu percentual. Fundos com gestores renomados pode ser a melhor alternativa ao invés de tentar acertar os papéis de determinadas empresas", finaliza Gueratto.

Gueratto Press