Greve geral

É hora para outra greve geral?

29 JUN, 2017 / POR: ACIONISTA.COM.BR

                          

Votação de urgência da reforma trabalhista fica para semana que vem.
Deficit primário do governo central soma R$ 29,371 bi em maio, recorde para o mês.
Esquema de propina de traficantes a PMs foi descoberto em delação.
STF confirma validade das delações premiadas da JBS.
Caixa deve retomar financiamento imobiliário com linha mais barata.
Índice que reajusta aluguel tem primeira queda anual desde 2010.

Consultamos fontes variadas: UOL, Exame, Folha de São Paulo, Estadão, etc. Nestes últimos minutos, procurando alguma notícia que nos estimule a pensar que estamos no caminho certo.
Está difícil, bem difícil. A crise sem precedentes que nos assola é agravada pela crise política, que inibe ações necessárias dos poderes competentes para o incentivo ao desenvolvimento e consequente superação da crise econômica.

Recesso se aproxima. Balde de água fria para amenizar ânimos ou quem sabe para o trabalho dos bastidores afim de mais um conluio, no intuito de não autorizar que o processo aberto contra Michel Temer vá para o STF.

Neste dia 30/6 há programação de mais uma greve geral. Ineficaz, diante dos graves problemas enfrentados. Não há como não ajustar regras necessárias as novas realidades sejam trabalhistas ou previdenciárias. Levar reivindicações, lutar por direitos é um dever, mas no fórum apropriado, junto aqueles que estão nos representando para a tomada de decisão. Greve neste momento de crise é inoportuna, gera mais insegurança e prejuízos de toda ordem.

Nos resta aguardar, enxugar despesas para manter empresas abertas e lares que penam para honrar seus compromissos.

Durante esta espera, fiquemos atentos a cada movimento, para aprender e não mais repetir erros do passado, nos deixando enganar por falsas palavras e assim lutando pelo nosso futuro e de nossos decendentes.