PIB

Estimativa de crescimento do PIB mantida

22 OUT, 2018 / POR: CARLOS DIX SILVEIRA*

                                   

Ferramentas

A última edição da pesquisa Focus, divulgada segunda-feira (15), manteve a estimativa de crescimento do PIB de 2018 em 1,34% e a de 2019, em 2,50%.

O IBC-Br - Índice de Atividade Econômica do Banco Central revelou um crescimento de 0,47% em agosto em relação a julho, conforme divulgado quarta-feira (17). O resultado ficou acima das pesquisas do mercado e em relação ao mesmo mês do ano passado a alta foi de 2,5%. Após alta de 0,65% em julho a economia voltou a crescer em agosto. O índice passou de 139,03 para 139,68 pontos na série dessazonalizada de julho para agosto, maior pontuação desde junho de 2015 (139,95 pontos). O IBC-Br é considerado um indicador prévio do Banco Central para o PIB e mede o ritmo da economia ao longo dos meses.

O desempenho dos setores de comércio e serviço, divulgado pelo IBGE na semana passada e terça-feira (16), superaram as expectativas, mas não são ainda sinais de retomada do crescimento. O volume de produção do setor serviço apresentou alta de 1,2% em agosto, sendo considerado o melhor desempenho para este mês de 2011. As vendas do varejo apresentaram alta de 1,3% em agosto, comparando com julho, interrompendo sequencia de perda de três meses consecutivos. O resultado do comércio teve desempenho acima das estimativas com alta de 1,7% se revelando a melhor taxa do ano. O setor indústria apresentou retração em agosto influenciada pelo ambiente eleitoral ainda conturbado.

O resultado das eleições será o sinal de reativação da economia ou da extensão da crise herdada de gestões passadas. O populismo de esquerda definitivamente é um atraso econômico que prejudicou demais a economia latino-americana e especialmente a brasileira. A esperança é um governo voltado para a geração de emprego e o fortalecimento da iniciativa privada. Não há renda e nem emprego sem empresa forte.

Boletim Focus (original)

*Economista
Gráficos Comparativos

Mercado




Veja Mais: