Braskem: Novo acordo pode aumentar valor patrimonial em até 90%

20 JUL, 2017 / POR: GUSTAVO KAHIL, MONEY TIMES

                          

Um novo acordo de acionistas pode levar a uma reavaliação do mercado em relação aos papéis da Braskem (BRKM5) e resultar em um aumento de entre 60% a 90% no valor patrimonial da companhia, avalia o Santander em um relatório enviado a clientes nesta quarta-feira (19).

A Petrobras iniciou tratativas com a Odebrecht para promover a revisão dos termos e condições do Acordo de Acionistas, celebrado em 08 de fevereiro de 2010. "Essa revisão busca aprimorar a governança corporativa da Braskem e o relacionamento societário entre as partes, visando à criação de valor para todos os acionistas da Braskem", diz a estatal, em comunicado, distribuído nesta terça-feira, 18.

Segundo o analista Gustavo Allevato do Santander, uma renegociação bem-sucedida do acordo de acionistas da Braskem com termos atrativos pode abrir caminho para uma reclassificação potencial da ação.

"Nossa análise de sensibilidade mostra, a título de exemplo, que uma possível redução desse desconto para um nível mais próximo a 10-20% implicaria o aumento do valor patrimonial da Braskem em aproximadamente 60- 90%", estima o banco. A recomendação é de compra das ações, com o preço-alvo de R$ 42.

Para Allevato, as conversas podem envolver um novo contrato de fornecimento de nafta, melhorias na governança corporativa, "que, se combinados com outros possíveis fatores positivos, podem abrir caminho para que possivelmente ocorra liberação de valor", conclui. Por fim, ele acredita que a Petrobras pode estar planejando também a venda da sua participação.