ARTIGOS

pessoa estressada

Reforma da Previdência, necessária?

20 MAR, 2017 / POR: ACIONISTA.COM.BR /

Quem realmente está se beneficiando com isso? É justa? É injusta? Como nossos representantes se posicionarão? Seremos de fato representados?

Em nome de direitos adquiridos, legislados em causa própria como se observa de forma recorrente em nosso país, a legislação produz distorções enormes nos ganhos dos cidadãos brasileiros. Alguns são abençoados por tais benesses, outros veem sua minguada aposentadoria perder poder de compra a cada ano pelo reajuste menor que a inflação.

Como se não bastasse isso, ainda há o real aumento de expectativa de vida dos brasileiros e dados que invertem a pirâmide de aposentadorias, fazendo com que em 2060 existam mais beneficiários do que contribuintes.

Acesse os links abaixo e leia na íntegra o que será votado:

LEGISLAÇÃO: Comparativo como é hoje X proposta da reforma
http://www.previdencia.gov.br/wp-content/uploads/2016/12/Comparativo-Legislacao-Atual-e-altera%C3%A7%C3%A3o-proposta-pela-Reforma.pdf

Íntegra da PEC 287/2016 (inclui exposição de motivos)
http://www.previdencia.gov.br/wp-content/uploads/2016/12/PEC-287-2016.pdf

Alterações mais impactantes:

Idade mínima para se aposentar passa a ser de 65 anos para homens e mulheres (compatível com o que há nos países desenvolvidos)

100% do benefício só será recebido quando houver 49 anos de contribuição (para 65 anos, a contribuição ininterrupta deve ter sido desde os 16 anos de idade).

Muitas dúvidas pairam sobre as leituras realizadas, estamos na busca de respostas. Se você quiser colaborar, será muito bem-vindo.

Entre elas:

Como será feito o reajuste dos benefícios? Atrelado ao salário mínimo parece que não. A inflação será reposta?
Ao que parece os servidores públicos serão enquadrados no mesmo sistema, serão mesmo? E por que categorias como militares, políticos, magistrados não se enquadram?

A reforma é necessária sob pena de não conseguir pagar nem os que já recebem, quanto mais os futuros aposentados.

Contudo estejamos atentos às manobras políticas para o não enquadramento de TODOS os brasileiros.

Nossa Constituição diz: Art. 5o Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes: (EC no 45/2004).

A lei está em reforma e é o momento de estarmos atentos ao que não queremos que se perpetue.