Regando dinheiro

O que fazer para começar a investir hoje?

16 AGO, 2017 / POR: ACIONISTA.COM.BR

                                   

Todos os dias lemos ou ouvimos algo sobre rendimentos em alta ou em baixa de poupança, bolsa de valores (Bovespa) e dólar.

Supondo que você deseje fazer uma reserva financeira seja para comprar um carro, viagem, apartamento ou aposentadoria, por onde deve começar é o que analisaremos abaixo.

Considerando que já tem uma conta bancária, comece explorando o que seu banco oferece.

Até R$ 1.000,00
Poupança, a ser considerada para um pequeno acúmulo inicial, por ser isenta de Imposto de Renda, é a primeira opção.

A partir de R$ 1.000,00
Tesouro Direto, a segunda opção, principalmente quando você pode planejar resgates para médio e longo prazos.

Fundos de Investimentos, recebem pequenos valores, porém há que se analisar as taxas de administração e rentabilidade.

Há uma gama de opções bastante grande e de riscos diferenciados.
Renda Fixa, tais como CDBs, LCAs, LCIs, somente com valores maiores, tem taxas mais convidativas.

Tudo isto tem no seu banco, procure seu gerente e questione taxas e rentabilidades.
Comece comparando com a taxa de inflação mensal, anual e de 12 meses. Tudo o que tiver rendimento líquido menor que isso corra.

Sua opção de comparação são com os serviços oferecidos pelas Corretoras de Valores Mobiliários.

Exceção a Poupança, elas oferecem os mesmos produtos financeiros dos bancos, mais alguns outros tais como, investimentos em ações, fundos de investimentos imobiliários, índices (bolsa de valores) e outros. Contudo sugerimos que os investimentos via bolsa de valores sejam feitos quando você puder reservar uma parte apenas do todo acumulado para investir e reinvestir, pensando em aumentar o bolo e não em gastar no curto e médio prazo, muito embora possa fazê-lo sempre a qualquer momento.

As Corretoras atuam por representantes, chamados Agente Autônomo de Investimentos, todos devidamente cadastrados na CVM (Comissão de Valores Imobiliários) que você pode e deve consultar, ficando seguro quanto a plena regularidade de atuação daqueles que lhe prestam serviço.

Assim como você preenche um cadastro ao abrir uma conta no banco, o mesmo ocorre em uma corretora. Você envia de sua conta bancária o valor que deseja investir em algum produto financeiro oferecido por uma corretora/agente autônomo vinculado, para uma conta desta mesma corretora, nunca do agente autônomo.

Quando você solicitar alguma venda ou resgate o retorno é o inverso.

Compare as taxas cobradas dos serviços dos bancos com o das corretoras. Observe os impostos obrigatórios. Veja onde é melhor colocar o seu tão suado dinheiro, para que ele renda e promova sua tranquilidade, conforto e prazer no futuro.


Link interessante:

Você sabe como e onde investir?