5 passos para viver de renda

5 passos para viver de renda

09 AGO, 2018 / POR: ACIONISTA.COM.BR

                                   

Viver de renda, ou seja, resultados financeiros é uma realidade que não faz parte da maior parte da população brasileira, mas é sonhado por muitos. Um dia não ter mais preocupações com o trabalho e ter a conta bancária sempre positiva. Esta é uma possibilidade, porém, é preciso que se entenda que para alcançar este “sonho” é preciso exercitar diferentes hábitos com objetivo de enriquecer.

1 - Organização

O diagnóstico de sua situação financeira é extremamente necessário. Organize-se para evitar as dívidas, seja com cartão de crédito, empréstimos e etc. Assim o controle dos rendimentos e os pagamentos podem ser medidos e calculados para que não haja dívidas e sim a possibilidade de iniciar os primeiros investimentos. Deste modo os lucros reais passam a ser alcançáveis e a chance aumentar o retorno deixa de ser um desejo e passa a ser realidade.

2 – Guarde uma parte do seu rendimento mensal

Independente do valor é sempre importante pensar em destinar algum dinheiro do que se adquiriu mensalmente para começar o processo de viver de renda, isso se chama economizar. Lembre! Se você consegue fazer isso várias vezes, este exercício passa a ser um hábito; algo que todos deveríamos ter como movimento natural. Pois nos proporciona além da possibilidade de trabalhar no aumento da renda, também nos dá segurança para algum eventual contratempo. Porém se a ideia é viver de renda é preciso que este ato de poupar seja feito de forma gradual e mensalmente, fazendo disso um hábito; aumentando o patrimônio no longo prazo e permitindo lucrar com juros sobre este dinheiro poupado.

3 – Se você quer dinheiro, precisará ir atrás do dinheiro

É essencial que a geração de lucros seja constante. Pense que a renda de um ativo aplicado é rentabilizado em porcentagem (%) sobre o que está sendo investido, logo este valor precisa crescer para que a rentabilidade do investimento também cresça. Pensar em não trabalhar pode ser um erro para aquele que deseja viver de renda, pois para rentabilizar o investimento é preciso gerar receita e não despesas. Seja transformando o hobby em trabalho, a venda de algum produto ou serviço. Assim, no longo prazo será possível ganhar mais dinheiro e poder viver da renda com mais tranquilidade.

4 - Objetivos Concretos

Responda esta pergunta: Quanto você consegue guardar por mês? Disciplina, foco e constância é o mais importante para conseguir fazer com que os seus investimentos trabalhem para você. Trace metas, começando com o objetivo de poupar e formar um patrimônio; você verá que ao longo dos anos esta economia, aos poucos, começará a gerar frutos com rendimentos mensais. Escolha investimentos que contribuem para corrigir as perdas da inflação (o poder de compra da moeda), tornando o investimento outro gerador de receita além de você mesmo. Então, com o hábito de poupar já incorporado devido os anos de prática aproveite para aprender sobre alguns investimentos, informação abre portas para aqueles que procuram por oportunidades.

5 – Controle seu patrimônio

Quando você estiver próximo a deixar o trabalho, tenha plena consciência de seu patrimônio, pois não se trata apenas de seu rendimento mensal do patrimônio adquirido nos longos anos de trabalho. Deve-se considerar as despesas, vindas de dívidas de empréstimos/financiamentos, bens como imóveis e carros, eventuais contratempos, meses que envolvem maiores gastos e etc. Estas despesas normalmente não são fáceis de se desfazer ou de “convertê-las” em dinheiro tão facilmente.

O erro cometido por muitas pessoas é não fazer os cálculos corretos para saberem o momento certo para deixar o trabalho. Lembra do valor total que se deve juntar para poder usufruir dos juros sobre essa quantia? Nesse caso, é importante você considerar o montante do patrimônio líquido, ou seja, já com descontos de eventuais obrigações, como dívidas de empréstimos ou financiamentos. Além disso, você deve considerar o capital financeiro líquido de bens como imóveis e carros, pois não são “conversíveis” em dinheiro tão facilmente. E não esquecer do tempo estimado de vida que irá usufruir do montante acumulado.

Como guardar dinheiro, onde colocar este dinheiro, por quanto tempo guardar e investir, são questionamentos comuns e de respostas variadas.

Portanto esteja sempre consciente do que você esta fazendo, independe da etapa em que se encontra (iniciando nos investimentos, investindo ou se preparando para deixar o trabalho e aproveitar os rendimentos) conhecimento é sempre o melhor investimento e prepara você para todos os cenários!

No Acionista.com.br você tem semanalmente uma matéria sobre investimentos e tem diariamente análises sobre o mercado acionário.

Comece a ler e a investir na melhor opção possível num primeiro momento, em diversificação mais adiante, e aos poucos você perceberá que este é o caminho para fazer o dinheiro trabalhar para você.