Bradesco troca 80% de sua carteira arrojada para julho

04 JUL, 2017 / POR: GUSTAVO KAHIL, MONEY TIMES

                          

A corretora do Bradesco trocou quase a composição inteira de sua carteira arrojada, a mais arriscada e com maior potencial de retorno da equipe de análise, e revelou quatro novas apostas de investimentos para o mês de julho.

"Tendo em vista o atual fluxo de notícias de cunho político e seus prováveis impactos na atividade econômica, é de se esperar uma postura mais cautelosa e racional dos investidores com ações no curto prazo", avalia a equipe de estratégia liderada por José Cataldo.

Segundo o Bradesco, as incertezas sobre o andamento das medidas de ajuste fiscal são os principais direcionadores dos mercados locais.

"Não pretendemos fazer previsões no campo político, mas o consenso entre os economistas brasileiros hoje é de que, na melhor das hipóteses, teremos aprovada uma reforma da previdência ainda mais desidratada este ano, o que trará a necessidade de uma nova Reforma da Previdência já em 2019", aponta a análise.

Carteira

Para julho, o Bradesco cortou as ações do Banco do Brasil, BRF, Lojas Renner e Rumo. No lugar delas, as escolhidas foram B3, CEMIG, Magazine Luiza e Usiminas. A carteira apresentou uma desvalorização de 1,1% no mês, enquanto o Ibovespa avançou 0,3%.