Brasil já saiu da recessão, avalia Santander

02 MAI, 2017 / POR: GUSTAVO KAHIL/MONEY TIMES -

O Brasil finalmente deixou para trás a mais longa e profunda recessão de sua história, avalia o Santander em uma análise assinada pelo economista Rodolfo Margato. Segundo o banco, a economia brasileira avança ao ritmo de 1,1% ao trimestre, o que deve ter acontecido entre janeiro e março deste ano, avalia.

"Essa expectativa está associada à melhoria de diversos fundamentos macroeconômicos, mas também se deve a fatores específicos cujos efeitos positivos não estarão presentes nos próximos trimestres", estima o Santander.

Fundamentos

O primeiro item apontado é a expansão robusta do PIB da agricultura. A estimativa para este começo de ano, por exemplo, chega a impressionantes 11,5%, enquanto a indústria deve ter avançado 0,7% e o setor de serviços 0,5%.

O outro ponto ressaltado é a metodologia na pesquisa mensal de serviços, que é parcialmente utilizada no cálculo do PIB. O item Serviços, que responder por 70% do PIB, sofreu alterações para cima nos últimos meses fruto de uma revisão nos dados.

Macroeconomia

O Santander ressalta a combinação de uma inflação em queda, menor percepção de risco para o ambiente econômico, a consistente tendência de queda nos juros e a estabilização dos salários.

Isso tudo na conta, o Santander estima um crescimento de 0,7% em 2017 e uma aceleração para 3% no ano que vem.