Política irá determinar o ritmo da Selic

01 JUN, 2017 / POR: GUSTAVO KAHIL/MONEY TIMES -

Após o corte de 100 pontos-base na Selic anunciado hoje pelo Copom, o Banco Central tende a diminuir o ritmo de redução na taxa básica de juro, argumenta a Capital Economics em um relatório enviado após a decisão. Um dos pontos mais importantes a ser acompanhado até lá, segundo o economista Neil Shearing, será o ambiente político.

"O Copom não se encontra novamente até 26 de julho, ponto no qual o ambiente político poderá ter mudado dramaticamente. Assumindo que a queda do mercado financeiro irá se manter limitada, o nosso cenário-base é de que o Copom irá cortar 75 pontos-base em julho seguido por mais duas reduções de 50 pontos-base (em setembro e outubro)", avalia.

Com a redução de hoje, a Selic chega ao menor nível desde janeiro de 2014, quando estava em 10% ao ano. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano, no menor nível da história, e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Somente em outubro do ano passado, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia.

A Selic, portanto, deverá ir a 8,5%, conforme projeta a Capital Economics. "No entanto, se a crise política desencadear uma grande deslocação do mercado, é claro que o Copom se moverá em passos muito menores ou até mesmo o deixando mais lento", avalia.