Certificado de Depósito Bancário

Bancos pequenos oferecem CDBs mais atrativos. Mas como fica o risco?

29 AGO, 2017 / Jornalista Responsável: Grazieli Binkowski

                          

A gradativa queda da Taxa Selic, até os atuais 9,25% ao ano, tem levado os investidores a buscar alternativas mais vantajosas na renda fixa. Os CDBs, um dos favoritos do pequeno investidor em razão de aceitar aplicações com valores relativamente baixos e não cobrar taxa de administração, continuam vantajosos, desde que paguem um percentual próximo ao CDI, que é a referência da Taxa Selic. E neste contexto, têm brilhado os bancos pequenos e médios.

Enquanto os grandes bancos de varejo pagam, geralmente, de 88% a 95% do CDI para este tipo de aplicação, há instituições menores que remuneram em até 120%. Isso ocorre por que os bancos mais conhecidos não precisam de tanto capital vindo de pessoas físicas, então, oferecem porcentagens menores. Nos bancos menores a situação se inverte: por serem menos conhecidos e terem menos opções de receita, precisam oferecer taxas maiores. "No passado, somente grandes investidores e os gestores de fundos de investimento tinham acesso a estes bancos pequenos e médios. Hoje, o acesso ficou mais fácil, pois as grandes corretoras começaram a ofertar produtos de renda fixa emitidos por eles", explica o educador financeiro Leandro Ávila.

E estes não são mais arriscados de quebrar? A resposta é sim e não. Sim, por que os bancos menores e pouco patrimônio acabam mais suscetíveis a riscos. E não por que, mesmo que quebrem, o cliente não perderá seu dinheiro, até determinado limite. O nome desta proteção é Fundo Garantidor de Crédito (FGC), que garante o pagamento do valor investido caso a instituição financeira emissora vá à falência. A cobertura atual é de até R$ 250 mil por pessoa, desde que o ativo esteja devidamente registrado no CPF do investidor.

"Com essa proteção, o cliente que faz um depósito bancário em conta corrente, caderneta de poupança ou aplica o dinheiro em alguma das linhas de investimentos protegidas pelo FGC, tem a garantia de receber o dinheiro investido mesmo que a instituição seja liquidada ou que venha a falir", explica André Bona, educador financeiro do Blog de Valor.

Independente da escolha, é fundamental conhecer as regras dos CDBs. Existem dois tipos: os prefixados e os pós-fixados. Com os prefixados, o investidor sabe exatamente quanto receberá de remuneração quando o título vencer. Já o pós-fixado tem a remuneração vinculada a um índice que, em geral, é regulado pelo CDI futuro, ou seja, há um risco de a Selic subir ou cair no momento do resgate.

Vale ressaltar que há incidência de Imposto de Renda (IR) sobre o lucro do CDB. Quanto maior for o prazo de vencimento do título, menor é a incidência de IR, pois incide a tabela regressiva. Mesmo com a cobrança do IR, o CDB costuma ser mais lucrativo do que a Poupança. Contudo, é preciso calcular o imposto para saber exatamente quanto ele pode render.


Os maiores CDIs pagos por bancos pequenos

Banco emissor: Máxima
Corretora: Órama
Taxa: 120% do CDI
Investimento mínimo: R$ 5 mil
Simulações de rendimento ao final de 12 meses (Já descontado Imposto de Renda):

R$ 10 mil → R$ 11.184
R$ 50 mil → R$ 55.923
R$ 100 mil → R$ 111.846
R$ 250 mil → R$ 279.617


Banco emissor: NBC
Corretora: Órama
Taxa: 120% do CDI
Investimento mínimo: R$ 20 mil
Simulações de rendimento ao final de 12 meses (Já descontado Imposto de Renda):

R$ 10 mil → Não se aplica
R$ 50 mil → R$ 55.923
R$ 100 mil → R$ 111.846
R$ 250 mil → R$ 279.617


Banco emissor: Novo Continental
Corretora: Easynvest
Taxa: 119% de CDI
Investimento mínimo: R$ 25 mil
Simulações de rendimento ao final de 12 meses (Já descontado Imposto de Renda):

R$ 10 mil → Não se aplica
R$ 50 mil → R$ 55.872
R$ 100 mil → R$ 111.744
R$ 250 mil → R$ 279.290


Banco emissor: Fibra
Corretora: Easynvest
Taxa: 118,5% do CDI
Investimento mínimo: R$ 20 mil
Simulações de rendimento ao final de 12 meses (Já descontado Imposto de Renda):

R$ 10 mil → Não se aplica
R$ 50 mil → R$ 55.852
R$ 100 mil → R$ 111.705
R$ 250 mil → R$ 279.263


Banco emissor: Original
Corretora: Órama
Taxa: 118,5% do CDI
Investimento mínimo: R$ 50 mil
Simulações de rendimento ao final de 12 meses (Já descontado Imposto de Renda):

R$ 10 mil → Não se aplica
R$ 50 mil → R$ 55.852
R$ 100 mil → R$ 111.705
R$ 250 mil → R$ 279.263


Banco emissor: Indusval
Corretora: Geração Futuro
Taxa: 118% do CDI
Investimento mínimo: R$ 5 mil
Simulações de rendimento ao final de 12 meses (Já descontado Imposto de Renda):

R$ 10 mil → R$ 11.164
R$ 50 mil → R$ 55.822
R$ 100 mil → R$ 111.645
R$ 250 mil → R$ 279.112


Taxas médias nos grandes bancos

88% do CDI
Simulações de rendimento ao final de 12 meses (Já descontado Imposto de Renda):

R$ 10 mil → R$ 10.668
R$ 50 mil → R$ 53.341
R$ 100 mil → R$ 106.682
R$ 250 mil → R$ 266.706


92% do CDI
Simulações de rendimento ao final de 12 meses (Já descontado Imposto de Renda):

R$ 10 mil → R$ 10.699
R$ 50 mil → R$ 53.498
R$ 100 mil → R$ 106.997
R$ 250 mil → R$ 267.494


98% do CDI
Simulações de rendimento ao final de 12 meses (Já descontado Imposto de Renda):

R$ 10 mil → R$ 10.747
R$ 50 mil → R$ 53.736
R$ 100 mil → R$ 107.472
R$ 250 mil → R$ 268.681

Fonte: Serviços de comparação e simulação "Renda Fixa" e "Jurus"