Gráfico subindo

Quais empresas devem pagar os melhores dividendos em 2018?

05 FEV, 2018 / Jornalista Responsável: Grazieli Binkowski

                                   

A perspectiva de crescimento da economia e a retomada da Bolsa de Valores de São Paulo sinaliza que as empresas brasileiras voltam a rechear seus caixas, e o pagamento de dividendos e distribuição de lucros aos acionistas deverá ser mais atraente neste ano. Empresas que ampliaram sua receita no ano passado passam a distribuir dividendos mais polpudos nestes primeiros meses de 2018, casos de bancos e empresas de varejo. E a perspectiva de consultores financeiros é que, neste ano, o cenário de recuperação das margens se repita, prenunciando nova distribuição de proventos em 2019. “O empresário está voltando a confiar na economia brasileira. Isso é muito bom porque as empresas acabam tendo uma tendência maior para crescimento e para distribuir bons dividendos”, afirma Telêmaco Genovesi, gestor do Grupo GGR.

A agenda de pagamento de dividendos já ferve nos primeiros dias de fevereiro, com a distribuição por parte de empresas das quais se espera muito neste aspecto. No último dia 1º, os grandes bancos fizeram a distribuição, casos de Itaú Unibanco Holding (R$ 0,015 por ação) e Bradesco R$0,017249826 por ação ordinária e R$0,018974809 por ação preferencial), além da gigante Ambev. No próximo dia 16, é a vez da Natura, que já anunciou distribuição de R$78.289.932,52, correspondendo a R$0,181896700 por ação. Em geral, são valores que agradaram o mercado.

Conforme levantamento feito pela Economática e reproduzido pela Genial Investimentos (você pode ler neste link: As ações que devem pagar mais dividendos em 2018, a ação da Eztec deve ser a melhor pagadora em 2018, seguida dos papéis da Multiplus e da SLC Agrícola. São empresas que ampliaram os ganhos no ano passado, e agora passam a compartilhar seus resultados com os acionistas. O ranking das melhores pagadoras de proventos (dividendos e Juros sobre Capital Próprio) é composto pelas 16 ações que devem ter um dividend yield superior a 5% em 2018. Das 16 ações do ranking da Economatica, três são do setor elétrico, tradicionalmente um dos melhores pagadores do país. Três outros setores contam com duas ações na lista: bancos, programas de fidelização e telecomunicações.

Os dividendos podem ser distribuídos de diversas formas: dinheiro, ações e também de propriedade, o que é mais raro. Nos fundos, muitas vezes os dividendos são usados para engordar as cotas, valorizando o índice. Para os investidores, aplicar em papéis que pagam bons dividendos pode ser um método eficaz de gerar riqueza a longo prazo, pois a valorização das ações se soma com o valor proveniente das aplicações.

Os fundos dividendos são considerados mais estáveis do que os que aplicam no Índice Ibovespa, uma vez que procuram empresas mais sólidas e menos suscetíveis à oscilação diária. Como explica o analista-chefe da Rico Plataforma de Investimentos, Roberto Indech, são companhias mais defensivas no mercado de ações. Em geral, atuam em setores menos expostos aos altos e baixos da economia, e distribuem bons dividendos justamente por que boa parte do lucro não precisa ser transformado em investimento produtivo. “As empresas de capital aberto, por lei, têm obrigação de pagar no mínimo 25% de seu lucro como dividendos. Algumas pagam um pouco mais, outras um pouco menos, e algumas pagam até 100% do lucro aos acionistas”, explica Indech.

Uma das companhias que costumam pagar dividendos acima da média e entram no radar de investidores por essa razão é a mineira Cemig, que atua no ramo de energia e é considerada uma das maiores integradoras no setor da América do Sul, e distribui cerca de 50% do lucro aos acionistas. A Cemig distribui os proventos em duas parcelas iguais, a primeira até 30 de junho e a segunda até 30 de dezembro de cada ano. Outra “queridinha” dos investidores é o Banco do Brasil (que distribui 30% dos lucros) e Santander (que costuma apresentar resultados expressivos e tem a política de distribuir os lucros trimestralmente).

Links relacionados no Acionista.com.br

E-Book Dividendos

Agenda (Dividendos.br) e histórico de Proventos e Dividendos por Cia (B3)