l

Índice Janeiro a Julho/2004
Índice 2º semestre  

Investimentos

Operações de leasing crescem 139¨%
19 de outubro de 2004
Novos negócios batem em R$ 7,1 bilhões até agosto; no mesmo período do ano passado, volume foi de R$ 2,9 bilhões

As últimas estatísticas da Abel (Associação Brasileira das Empresas de Leasing) apontam crescimento na carteira de novos negócios de arrendamento mercantil de 139,21% no acumulado de janeiro a agosto, em relação a igual período do ano passado. O volume de operações, no período, bateu na casa dos R$ 7,169 bilhões. A expansão dos negócios, iniciada a partir de junho do ano passado, é atribuída à retomada de atividades em vários setores empresariais.

O saldo do Valor Presente da Carteira, de R$ 11,7 bilhões, cresceu 39,29% em relação ao mesmo período do ano passado.

Em relação aos indexadores, tendo como base as estatísticas de agosto, os pré-fixados continuaram tendo a preferência do arrendatário, perfazendo 86% dos contratos celebrados. Contratos indexados ao CDI responderam por 5,64% e à TJLP, por 2,24% (veja abaixo).

O setor de serviços liderou o ranking de agosto, com 43,2% do volume negociado. Seguiram-se os segmentos pessoa física, com 20,1%; indústria, com 15,3%; comércio, com 12,7%, estatais, com 1%. Outras atividades ficaram com participação de 7,8%. Por tipo de bem, os veículos responderam por 62,7% do volume, máquinas e equipamentos, por 20,9%; equipamentos de informática, por 13,4% e outros bens, por 3%.


Resumo do balanço do setor
Dados estatísticos referentes a agosto

Indexadores
Pré: 86%
CDI: 5,64%
TJLP: 2,24%
Dólar: 0,89%
TR: 0,04%
Outros: 5,19%

Imobilizado por tipo de bem
Veículos e afins: 62,7%
Máquinas e equipamentos: 20,9%
Equipamentos de informática: 13,4%
Outros: 3%


Mais informações:
SP4 Comunicação Corporativa
Odete Pacheco - Odete@sp4com.br
Tel.: 3873-4378


 
 
 

Advertência: As informações econômico financeiras apresentadas no Acionista.com.br são extraídas de fontes de domínio público, consideradas confiáveis. Entretanto, estas informações estão sujeitas a imprecisões e erros pelos quais não nos responsabilizamos.

As opiniões de analistas, assim como os dados e informações de empresas aqui publicadas são de responsabilidade única de seus autores e suas fontes.

O objetivo deste portal é suprir o mercado e seus clientes de dados e informações bem como conteúdos sobre mercado financeiro, acionário e de empresas. As decisões sobre investimentos são pessoais, não podendo ser imputado ao acionista.com.br nenhuma responsabilização por prejuízos que eventualmente investidores ou internautas, venham a sofrer.

O acionista.com.br procura identificar e divulgar endereços na Internet voltados ao mercado de informação, visando manter informado seus usuários mais exigentes com uma seleção criteriosa de endereços eletrônicos. Essa divulgação é de forma única, e os domínios divulgados são direcionados a todos os internautas por serem de domínio público. Contudo, enfatizamos que não oferecemos nenhuma garantia a sua integralidade e exatidão, não gerando portanto qualquer feito legal.