Busca avançada no Acionista.com.br

INDICADORES DE MERCADO

                 

O Portal Acionista apresenta, semanalmente, tabela atualizada da evolução do Ibovespa, do volume diário de negócio, da cotação do dólar comercial americano e do Risco Brasil com breve comentário sobre as variações ocorridas no período. O gráfico representa a variação relativa dos respectivos índices, tendo como base os índices do dia 28/12/2006 para a série de indicadores relativos ao período 2007/2017.

Fonte: Bovespa, BCB, JPMorgan, Imprensa

Variação Percentual dos Indicadores do Mercado
Período Ibovespa US$ Risco Brasil
12 Meses 30,82 (4,2) (19,7)
Ano 25,78 (4,2) (21,2)
Mês 6,95 (1,05) (5,9)
Semana 3,66 0,78 (3,0)


Semana de 11 à 15/09/2017

Evolução de Indicadores Econômicos

Carlos Dix Silveira/Economista

Dólar - O dólar à vista variou esta semana dos R$ 3,137 de segunda-feira (04) aos 3,090 nesta sexta-feira (08). A pesquisa Focus desta semana reduziu a previsão da taxa do dólar de 2017 de R$ 3,23 para R$ 3,20 e a de 2018 de R$ 3,38, para R$ 3,35. A taxa de câmbio acumula queda de 1,81% na semana e no mês. Apresenta queda de 4,92% no ano e de 4,95% nos últimos doze meses.
O Bradesco, por sua vez, reduziu sua estimativa para o dólar no final deste ano para R$ 3,10 e para 2018, de R$ 3,20. A cotação do dólar cai pela sexta vez seguida chegando aos R$ 3,10, menor taxa em quase três meses, face ao avanço relativo da pauta econômica no Congresso, como os projetos referentes à Taxa de Juros de Longo Prazo e as metas fiscais. Contribuiu também a queda de cotação da moeda americana no exterior. O dólar pode continuar a cair este caso se mantenha inalterada a política de juros no EUA, salvo interferência do Banco Central.

 




Bolsa - O Ibovespa fechou a semana aos 73,078 pontos, com alta de 1,61%. Acumula alta de 3,17% no mês, de 21,34% no ano e de 21,33% nos últimos doze meses. O giro financeiro médio da semana foi da ordem de R$ 8,972 bilhões.
A queda da inflação medida pelo IPCA e a decisão do Copom de reduzir a taxa Selic de 9,25% para 8,25% quarta-feira (06) aliadas ao crescimento de 0,2% no segundo trimestre deste ano contribuíram para um clima de relativa euforia que motivou a alta do Ibovespa, que ensaiou um recorde de pontuação esta semana. Mas a política, parceira inseparável da economia, continua a não contribuir para criar um cenário favorável capaz de destravar o crescimento. Os últimos eventos de corrupção narrados por Palocci envolvendo líderes do petismo, a prisão de ex-ministro Geddel e íntimo assessor de Temer e a denúncia de cúpula do PMDB do Senado e a do Ex-presidente Sarney devem retardar por algum tempo a escalada do Ibovespa. O cenário político brasileiro está desfavorável para investimentos de longo prazo, considerando a instabilidade provocada pelas decisões inadequadas do governo. A aprovação do projeto de reforma da Previdência é decisivo para garantir a confiança do investidor no futuro econômico do país.





Petróleo & Petrobras - O preço médio do barril de petróleo Brent nesta semana passou de US$ 51,98 para R$ 53,31, em alta de 2,56% em relação à semana anterior. O petróleo Brent fechou o movimento de sexta-feira (08) cotado a US$ 53,76 com alta de 1,90% na semana, de 2,77% no mês e queda de 5% no ano. Nos últimos doze meses acumula alta de 9,60%. O petróleo WTI, por sua vez, encerrou cotado a US$ 47,56 com alta de 0,44% na semana, de 1% no mês e queda de 12,02% no ano. Nos últimos doze meses apresenta queda de 1,41%.
As ações PETR3 ON fecharam a semana cotada a R$ 15,19. Apresenta alta de 8,27% na semana, alta de 8,04% no mês, e queda de 10,33% no ano e alta de 0,33% nos últimos doze meses. As ações PETR4 PN fecharam cotadas a R$ 14,72, com alta de 8,55% na semana de 7,68% no mês e queda de 1,01% no ano. No acumulado dos últimos doze meses apresenta alta de 8,47%.
A Petrobras informou quarta-feira (06) redução de 3,8% no preço da gasolina nas refinarias, a partir de quinta feira (07) e aumento de 0,7% no valor do diesel. A alta anterior dos preços dos combustíveis é decorrente da redução do refino em razão da tempestade Harvey que assolou os EUA. Atendendo à sua nova política de preços a companhia anunciou sexta-feira (08) no aumento de 2,6% nos preços da gasolina e 1,5% no preço do diesel em suas refinarias a partir de sábado (09).

18 SET, 2017

WhatsApp Acionista.com.br

+55 51 99533-0490

*Este número não recebe ligações, apenas mensagens via WhatsApp.


Linha direta Acionista.com.br com você.

Que tipo de informação você deseja receber?

Boletins e Análises das Corretoras
Fatos Relevantes das Cias
Notícias que agitam o Mercado
Conteúdos 100% Acionista.com.br
Cursos e Eventos

Envie mensagem com o tema escolhido e receba de 2ª a 6º feira.