Busca avançada no Acionista.com.br

INDICADORES DE MERCADO

                 

O Portal Acionista apresenta, semanalmente, tabela atualizada da evolução do Ibovespa, do volume diário de negócio, da cotação do dólar comercial americano e do Risco Brasil com breve comentário sobre as variações ocorridas no período. O gráfico representa a variação relativa dos respectivos índices, tendo como base os índices do dia 28/12/2006 para a série de indicadores relativos ao período 2007/2017.

Fonte: Bovespa, BCB, JPMorgan, Imprensa

Variação Percentual dos Indicadores do Mercado
Período Ibovespa US$ Risco Brasil
12 Meses 14,20 (4,0) (21,5)
Ano 7,20 (4,3) (18,2)
Mês 2,84 (6,07) (8,0)
Semana (1,15) (2,29) (2,9)


Semana de 17 à 21/07/2017

Evolução de Indicadores Econômicos

Carlos Dix Silveira/Economista

Dólar - O dólar à vista variou esta semana dos R$ 3,181 de segunda-feira (17) aos R$ 3,129 nesta sexta-feira (17). A pesquisa Focus desta semana reduziu a previsão da taxa do dólar de 2017 de R$ 3,35 para R$ 3,00 e manteve a de 2018 em R$ 3,45.
A taxa de câmbio acumula queda de 1,73% na semana, de 5,53% no mês e de 3,72% no ano. Nos últimos doze meses apresenta queda de 3,49%. A aversão ao risco levou investidores a se protegerem no dólar, ativo considerado mais seguro. A moeda à vista fechou a semana cotada a R$ 3.129, após uma semana com forte ingresso de moeda americana no mercado e com a perspectiva de aumentar a entrada de dólar em razão de novos IPOs na Bolsa.

 



Bolsa - O Ibovespa fechou a semana aos 64.684 pontos, com queda de 1,15%. Acumula alta de 2,84% no mês, de 7,40% no ano e de 14,20% nos últimos doze meses. O giro financeiro médio da semana foi da ordem de R$ 6,409 bilhões. A bolsa apresentou a terceira queda seguida. O desempenho dos principais índices das bolsas nos EE.UU. e na Europa fecharam a semana no vermelho, decorrente dos resultados corporativos ruins, contagiando o comportamento do Ibovespa. O período de férias dos investidores americanos reduziu o movimento financeiro da nossa Bolsa cuja média diária semanal se mantem entre cinco e seis bilhões de reais. A expectativa é de que a bolsa se mantenha no atual patamar.





Petróleo & Petrobras - O preço médio do barril de petróleo Brent nesta semana foi de US$ 48,85, com queda de 1,73% em relação à semana anterior. O petróleo Brent fechou o movimento de sexta-feira (21) cotado a US$ 48,06, com queda de 1,74% na semana, alta de 0,31% no mês e queda de 15,07% no ano. Nos últimos doze meses acumula alta de 2,17%. O petróleo WTI, por sua vez, encerrou cotado a US$ 45,77, com queda de 1,65% na semana, de 1,21% no mês e de 15,33% ano. Nos últimos doze meses apresenta alta de 2,03%.
As ações PETR3 ON fecharam a semana cotada a R$ 13,28. Apresenta queda de 2,35% na semana, alta de 0,68% no mês e queda de 21,61% no ano. Nos últimos doze meses apresenta queda de 9,91%. As ações PETR4 PN fecharam cotadas a R$ 12,69, com queda de 2,53% na semana, alta de 3,17% no mês e queda de 14,66% no ano. Acumula queda de 1,25% nos últimos doze meses.
A Petrobras divulgou segunda-feira (17) que a produção de petróleo no país cresceu 5,6% no primeiro semestre, atingindo 2,171 milhões de barris por dia (bpd), produção esta superior à meta prevista para o ano, de 2,07 milhões de bpd. A produção diária do semestre superou também a média do ano de 2016, de 2,144 milhões de bpd. A produção de petróleo e gás no país e no exterior, por sua vez, cresceu 2,9% no semestre em relação ao mesmo período de 2016, com 2,791 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boe/d), superando também a meta para todo ano, de 2,62 milhões de boe/d. Informa, ainda, que a partir de maio com a entrada em operação da plataforma P-66, no campo de Lula, pré-sal da Bacia de Santos – maio produtor do Brasil – a companhia voltou a aumentar a produção. Cabe acrescentar que ao longo deste ano, houve a entrada em operação de novos poços produtores conectados às plataformas do tipo FPSO Cidade de Caraguatatuba, Cidade de Ilhabela, Cidade de Maricá, Cidade de Mangaratiba e Cidade de Saquarema - todos instalados na Bacia de Santos. Em julho a produção aumentou 0,6% em relação a junho, passando para 2,2 milhões de bpd. A produção total de petróleo e gás da empresa no país e no exterior em junho totalizou 2,81 milhões de barris de boe/d, dos quais 2,7 milhões boe/d produzidos no Brasil. Também houve crescimento na produção de gás natural em junho, que totalizou 80,3 milhões de metros cúbicos/dia, correspondendo a 1,8% em relação à maio.

24 JUL, 2017