Busca avançada no Acionista.com.br

INDICADORES DE MERCADO 2017

                 

O Portal Acionista apresenta, semanalmente, tabela atualizada da evolução do Ibovespa, do volume diário de negócio, da cotação do dólar comercial americano e do Risco Brasil com breve comentário sobre as variações ocorridas no período. O gráfico representa a variação relativa dos respectivos índices, tendo como base os índices do dia 28/12/2006 para a série de indicadores relativos ao período 2007/2017.

Fonte: Bovespa, BCB, JPMorgan, Imprensa

Variação Percentual dos Indicadores do Mercado
Período Ibovespa US$ Risco Brasil
12 Meses - - -
Ano 26,86 1,97 (28,3)
Mês 6,16 1,31 (3,3)
Semana 1,62 0,15 0,00


Semana de 26 à 28/12/2017

Evolução de Indicadores Econômicos

Carlos Dix Silveira/Economista

Dólar - O dólar à vista se manteve estável nesta ultima e curta semana do ano, ao redor dos R$ 3,314. A pesquisa Focus desta semana alterou a previsão da taxa do dólar de 2017 de R$ 3,29 para R$ 3,30 e a de 2018 de R$ 3,30, para R$ 3,32. A taxa de câmbio apresenta queda de 0,60% na semana e alta de 1,31% no mês e de 1,97% no ano. A moeda americana encerrou a semana em alta ante a maioria das principais moedas do mundo .

 




Bolsa - O Ibovespa fechou a última semana do ano aos 76.402 pontos, em alta de 1,62%. Acumula alta de 6,16% no mês e de 26,9% no ano. O giro financeiro médio diário foi de R$ 5,708 bilhões, refletindo o movimento tímido de curta semana do final de ano.

A Bolsa passou por cenários atípicos no decorrer deste ano. A crise política contraiu o ânimo expansionista em alguns períodos do ano. A conturbada gestão política do governo, decorrente de frequentes erros e omissões da equipe palaciana, atrapalhou o trabalho competente da equipe econômica e provocou repetidos desequilíbrios no desempenho da bolsa. Repetidos períodos de volatilidade impediram a evolução ascendente do Ibovespa. Episódios como o provocado pelo vazamento da delação de Batista causaram graves perturbações no mercado financeiro. Depois que se descolou da crise política o Ibovespa reagiu e fechou o ano em alta de 26,9%. Repetiu o sucesso de 2016, quando a bolsa cresceu 38,9%. As Bolsas globais também tiveram um ano de sucesso como demonstra o índice de ações da Bloomberg, que reúne dados de 96 Bolsas de Valores, cuja valorização (em dólar) foi de 64,3% no ano. Como comparação, o segundo melhor desempenho foi registrado em 2003, quando o indicador avançou 53,1% –na época, eram 87 mercados considerados. O ano de 2018 é ainda uma incógnita para muitos investidores, alias, como todo ano eleitoral e especialmente neste em que as candidaturas são até agora uma grande frustração, quando não uma ameaça.

Michael Viriato explica em interessante artigo que: ”Existem diversos fatores ocorrendo conjuntamente que conspiram a favor do investimento de maior risco no Brasil. As taxas de juros estão em seu mínimo histórico, a inflação controlada, o crescimento econômico nacional começa a retomar e as expectativas são que de que o PIB se eleve mais de 2,5% em 2018, os índices de confiança estão em trajetória ascendente e o ambiente internacional é benigno com crescimento sustentável e baixa inflação. Com esse cenário, quase todos os estrategistas recomendam o investimento em bolsa, seja por meio de fundos de ações ou de ações diretamente, mas teremos eleições presidenciais no Brasil em 2018. Esse evento eleva a incerteza e nos faz questionar se seria realmente um bom momento para investir no mercado de ações brasileiro. A volatilidade nos anos eleitorais não é diferente

A percepção de risco nos anos eleitorais parece mais alta, mas a volatilidade apresentada nesses sete anos não foi diferente da exibida nos demais anos. Embora, o cenário eleitoral pareça implicar maior volatilidade, ou seja, maior dispersão dos retornos, a volatilidade dos anos eleitorais não foi significativamente diferente da apresentada nos anos em que não ocorreram eleições desde 1988. Portanto, a percepção de maior risco está relacionada mais ao histórico desfavorável do que à medida de risco tradicionalmente utilizada pelo mercado.” Nesta virada de ano desejamos com cauteloso otimismo que tenhamos um Ano Novo de novos sucessos no mercado de ações.





02 JAN, 2018

+55 51 99533-0490

Que tipo de informação você deseja receber?

Boletins e Análises das Corretoras
Fatos Relevantes das Cias
Notícias que agitam o Mercado

Envie a mensagem com o tema escolhido e receba
de 2ª à 6ª feira!

*Este número não recebe ligações, apenas mensagens via WhatsApp.

Conhece o App Acionista.com.br?

Baixe gratuitamente!