Minerva Foods

Caixa reforçado para novas aquisições

Analista: Sandra Peres (CNPI)

04 JAN, 2017 / Jornalista Responsável: Grazieli Binkowski /

A Minerva trabalha quase que exclusivamente no segmento de carnes bovinas in natura, porém também atua no segmento de carnes processadas para grandes redes de fast food. Com a entrada de nova oferta devido à maior retenção de fêmeas no segundo semestre de 2016, deve haver queda nos preços da matéria-prima, e por consequência melhores margens operacionais para os abatedouros, como a Minerva. Mantemos nossa visão otimista para seus papéis e possuímos preço alvo para suas ações de R$ 15,00.

Quais os fundamentos para crescimento da receita?

Cerca de 70% de sua receita é derivada de exportações, assim podemos elencar três importantes variantes: os patamares cambiais, os preços de vendas de carnes nos seus respectivos mercados e a demanda, seja interna ou externa.

Como a empresa está preparada para atender a crescente demanda externa, e quais são os planos de expansão da companhia?

A companhia vem realizando diversas aquisições de pequeno e médio porte, com destaque para o frigorífico Frisa, no final de 2016. A empresa foca seus esforços de expansão na América Latina, onde todas suas plantas estão localizadas. Neste sentido, a entrada de um novo sócio em 2016, o fundo árabe Salic, injetou R$ 745 milhões na Minerva, dando fôlego para novas expansões. Além disso, a empresa deve continuar a ampliar presença de representações em países estratégicos, como a China.

Em relação aos seus custos, qual o panorama de preços de carnes bovinas para este ano?

Nos últimos dois anos, houve forte alta nos preços na compra de gado por parte dos frigoríficos, fruto de um cenário de demanda externa aquecida com uma oferta limitada. Já para 2017, esperamos que o ciclo se inverta no mercado doméstico. Para os preços internacionais não esperamos grandes alterações nos preços, porém destacamos que a companhia direciona suas exportações para destinos com melhores precificações de cada corte.

Como a empresa tem se beneficiado da economia fraca, e este é um cenário sustentável aos seus negócios?

Ao longo dos últimos períodos, o desempenho do mercado interno tem sido deveras conturbado, porém destaca-se o perfil de clientes que apresentam elevada resiliência, como o setor de food service e pequenos e médios varejistas. A companhia vinha apoiando seus resultados nas exportações. Já no 4° trimestre, podemos observar positiva recuperação do mercado interno, o que indica que o fundo do poço já foi atingido; assim, espera-se retomada daqui pra frente, ainda que muito paulatinamente.

O que podemos esperar das ações negociadas na BM&F Bovespa no médio e longo prazos?

Diversos fatores têm contribuído para um melhor posicionamento dos produtores da América Latina no cenário global. A queda dos principais fornecedores mundiais de carnes bovinas, como a Austrália e os EUA, que vêm abrindo espaço para países como o Brasil suprirem esta demanda. A Minerva deve continuar a se beneficiar deste cenário, e parte importante desta estratégia devem ser as aquisições cada vez mais frequentes.