LOJAS RENNER

Renner ignora crise e segue crescendo no varejo

Analista: Sandra Peres (CNPI)

01 AGO, 2017 / Jornalista Responsável: Grazieli Binkowski

                                   

A Lojas Renner tem 310 unidades, além de 93 Camicado e 70 Youcom, conforme dados de junho de 2017, sendo a grande maioria instalada em shopping centers, além das suas plataformas online. A companhia desenvolve e vende roupas, calçados e moda íntima para mulheres, homens, adolescentes e crianças sob 17 marcas próprias. A Renner também vende acessórios e cosméticos por meio de duas marcas próprias e oferece mercadorias em determinadas categorias sob marcas de terceiros. A companhia adquiriu, em maio de 2011, a Camicado, do segmento de casa e decoração, e, em 2013, lançou a Youcom, um novo modelo de loja, especializada em moda jovem. Mulheres entre 18 e 39 anos, que estão na faixa de consumo médio-alto da população brasileira, são o público-alvo da Renner e Camicado. Já a Youcom atende também o segmento de renda médio, mas com foco entre 18 e 35 anos. Nossa recomendação é de compra, com preço alvo em R$ 35 por ação.

Quais são os fatores de crescimento da sua receita?

Crédito, renda e emprego, que aliados à uma boa gestão refletem em um bom desempenho. A companhia neste 1º semestre reportou bons resultados, tanto pela leve recuperação econômica quanto pela boa gestão. O desempenho das vendas refletiu a adequada alocação de produtos em lojas e a correta execução das operações. E a Camicado e a Youcom seguiram contribuindo positivamente para os negócios. Adicionalmente, a exclusão do ICMS da base de cálculo do PIS e Cofins, desde abril, seguindo decisão recente do STF, também beneficiou a Receita Líquida de Mercadorias. E nas receitas de Produtos Financeiros, a companhia também vem apresentando melhoras, reflexo, em grande parte, das menores perdas em crédito e do aumento nas receitas geradas pelo co-branded Meu Cartão. Além disso, as Perdas em Crédito, Líquidas das Recuperações, vem apresentando redução, consequência das medidas e estratégias adotadas nos últimos anos, com melhora na qualidade da concessão, gestão dos limites e maior eficiência de cobrança. A foi beneficiada pelas ações direcionadas à liberação dos saques das contas inativas do FGTS, para quitação das dívidas.

Qual é a sua situação financeira?

Destacamos que a empresa continua com baixa alavancagem, com relação dívida líquida /EBITDA de 0,81x. Esse resultado deveu-se, em grande parte, a uma melhor geração operacional de caixa e ao menor investimento em capital de giro, principalmente, em Estoques e em Obrigações com Administradoras de Cartões, dentro de Outras Contas a Receber/Pagar.

Como a empresa está posicionada em seu setor?

A companhia está bem posicionada perante seus concorrentes, performando positivamente em todas as marcas, Renner, Youcom e Camicado. Com destaque no comércio online que vem crescendo consideravelmente. E para o próximo período, a companhia espera manter seu caixa líquido e continuar com controle rígido de custos e despesas.

Quais são os fatores de risco da empresa?

Os fatores de risco para a Lojas Renner é um eventual agravamento da crise econômica, com as famílias muito endividadas e com altos índices de desemprego, além dos riscos que impactam a venda de roupas, inclusive o climático.

Quais as perspectivas da Lojas Renner para o restante do ano?

A companhia se diz confiante para atingir o seu plano de expansão de lojas e melhorar a sua receita em produtos financeiros. Além disso, é esperada uma certa estabilidade nas margens nesse ano, prevendo elevação para 2018. Por ora, mantemos nosso parecer de compra para seus papéis, por acreditarmos que a mesma continuará reportando sólidos resultados, se levarmos em consideração sua excelente gestão e seus projetos para 2017, pontos importantes para uma melhora em seus números.